Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O que é RCM e como aplicar na frota

A Manutenção Centrada na Confiabilidade é uma ferramenta indispensável para a gestão de manutenção de frotas. Confira o que é e como funciona.
A manutenção centrada na confiabilidade é importante para a prevenção e previsão de vida útil dos ativos.

A Manutenção Centrada na Confiabilidade é uma ferramenta desenvolvida para prolongar a vida útil dos ativos. Também chamada “RCM”, ela garante a produtividade da empresa de forma acessível e eficiente.

Com o planejamento e estruturação da manutenção da frota, os benefícios incluem a prevenção de acidentes de trabalho e redução de custos da operação.

Para entender ainda mais sobre esse tipo de estratégia, confira:

O que é manutenção centrada na confiabilidade?

Trata-se de um tipo de estratégia de manutenção, tanto para equipamentos, quanto para máquinas ou veículos. Por isso, ela também pode ser aplicada nas frotas de operações de transporte.

Ela é caracterizada por:

  • Usar o desempenho individual de cada veículo para fazer a sua prevenção;
  • Identificar problemas e causas nos veículos, com base em dados e histórico de manutenções;
  • Analisar a falha em si dos veículos, identificando a probabilidade de ocorrer novamente e quais medidas tomar a partir dessa informação;
  • Se o problema continuar acontecendo, a RCM busca alternativas que identifiquem o cerne da falha, trazendo soluções mais efetivas para corrigi-lo.

A manutenção centrada na confiabilidade também é conhecida por essa sigla RCM. Mas, o que é RCM?

Ela vem inglês Reliability Centered Maintenance, que significa, justamente, Manutenção Centrada na Confiabilidade.

Sua aplicação possibilita identificar qual tipo de manutenção é a mais adequada para o veículo, se é uma prevenção ou correção. Para isso, uma análise é feita para indicar a criticidade de cada veículo.

KIT
Cheklist: Modelos + Manual

Comece a aplicar o checklist agora em sua operação

Eu concordo com os Termos de Uso e aceito receber conteúdo educacional e promocional relacionado com os produtos e serviços da PrologApp.

Geralmente, as ferramentas preditivas são utilizadas como suporte a essa estratégia.

Para que serve a manutenção centrada na confiabilidade?

Sua principal função é entender qual tipo de serviço de manutenção é necessário. Algo que leva aos demais objetivos de aplicá-la:

  • Redução de custos;
  • Aumento da vida útil do veículo;
  • Evitar falhas mecânicas ou elétricas (que também aumentariam os custos da operação);
  • Ter um melhor LCC (custo do ciclo de vida do veículo). 

Nesse último ponto, a Manutenção Centrada na Confiabilidade possui grande influência. O LCC representa a soma de todos os custos de um dado equipamento, seja maquinário ou veicular.

Por exemplo: de instalação, operação, manutenção e também a descontinuidade de um caminhão, se esse for o caso da sua frota.

Afinal, como a RCM atua para diminuir o valor do LCC?

Ao direcionar o tipo de manutenção para cada veículo, de forma individual. Assim, a especificidade e grau de complexidade do problema é melhor atendido.

Qual a importância da manutenção centrada na confiabilidade?

A Manutenção Centrada na Confiabilidade reduz e até mesmo elimina, em alguns casos, as chances de uma falha acontecer. Fazendo o trabalho preventivo de maneira bem mais eficiente.

Se uma falha mecânica é detectada em estágio inicial, a possibilidade de os caminhões ficarem parados no estacionamento e atrasarem as entregas é reduzida a praticamente zero.

E, sem a presença dos erros no funcionamento dos veículos, há a garantia de que sua durabilidade será aumentada — assim como seu desempenho em rota.

Além do mais, quando for o caso, este feito também impacta na visão dos clientes sobre a transportadora, aumentando as chances de alcançar mais clientes devido às avaliações positivas da marca.

Como aplicar na sua frota?

1 – Faça o mapeamento dos veículos

O primeiro passo é mapear todos os ativos que entram no processo de RCM. Portanto, liste a marca, o modelo e a placa de cada veículo.

Essa etapa é fundamental para seguir para o próximo passo.

2 – Desenvolva uma análise de falhas

Para estruturar a RCM na sua frota, você precisa ter as ferramentas necessárias, que permitem identificar as falhas com antecedência e fazer uma análise do quão crítico é o problema.

Ou seja, dentro dessa etapa, você também precisa definir qual é o melhor canal e que tipos de informações são essenciais para fazer a sua análise.

3 – Identifique as prioridades

Esse é um passo importante para a estruturação da RCM. Identificar as falhas funcionais dos equipamentos permite compreender quais são os possíveis problemas que podem gerar a quebra ou perda do veículo.

Dessa forma, e partindo de uma análise precisa, como determinado na etapa anterior, você consegue saber quais problemas são mais graves e precisam ser atendidos primeiro.

A lista de prioridades também pode se dar pensando pelo viés da economia. Nesse caso, verifique qual veículo pode gerar maiores custos caso demore mais a ser atendido e coloque ele no topo das prioridades.

4 – Analise as consequências e recorrências

Nessa etapa, a sua tarefa é dividida em três partes:

  1. Faça uma relação das peças cruciais ao funcionamento de cada veículo. 
  2. Analise a falha, buscando como ela se apresenta, sua causa e sua consequência. 
  3. Faça uma avaliação de risco, apresentando sua ocorrência, seriedade e chances de ser detectada.

Você também pode incluir um momento para identificar a probabilidade de ocorrerem erros na análise, e onde eles poderiam ocorrer. Dessa forma, já antecipando também algumas prováveis soluções e aumentando as chances de ter resultados mais precisos na RCM.

5 – Determine as melhores práticas para aumentar a vida útil dos veículos

Para trazer maior durabilidade aos veículos, você primeiro deve identificar quais apresentam falhas com mais frequência. Isso acontece nas etapas anteriores a esta.

Conhecendo o funcionamento dos veículos a fundo, você pode organizá-los em diferentes rotinas, partindo dos tipos de manutenção de frotas:

  • Manutenção corretiva: coloque em uma rotina de correções os veículos que apresentam falhas com raridade.
  • Manutenção preventiva: na prevenção, entram os veículos que sofrem com falhas e desgaste regulares, a fim de reduzir os custos e danos maiores.
  • Manutenção preditiva: veículos que trazem muitos problemas aleatórios, não identificados nas rotinas preventivas ou corretivas, podem ser encaixados na manutenção preditiva. Assim, o problema é identificado com bastante antecedência, através da análise de sons e vibrações do caminhão, e pode ser corrigido com precisão e agilidade.

6 – Torne a manutenção centrada na confiabilidade em rotina

Para que a estratégia RCM funcione corretamente, ela deve ser revisada e avaliada constantemente. Reuniões frequentes são grandes aliadas para a equipe, tanto para funcionários quanto para especialistas que lidam com os veículos no dia a dia.

Quando o processo de Manutenção Centrada na Confiabilidade é estruturado e realizado da maneira correta, ou seja, considerando o passo a passo apresentado acima, as falhas nas operações são reduzidas de forma notável.

Com isso, a produtividade e lucratividade da empresa se mantém — e até melhoram. 


Continue lendo nosso post sobre Manutenção Preventiva para saber, em mais detalhes, como aplicar essa rotina na sua frota.

Autor

Luiz Felipe

Sócio fundador e CTO na Prolog App

Leia também

Que tal receber conteúdos incríveis como estes e totalmente de graça?

Inscreva-se e reveba as melhores dicas e novidades para melhorar os seus resultados e de sua operação na gestão de sua frota.

O Prolog utiliza as informações de contato fornecidas à nós para informá-los de nossos produtos e serviços. Você pode deixar de ser inscrito a qualquer momento. Para saber mais informações de como ajustar suas configurações de privacidade, confira nosso “Termo de Uso” e nossa “Política de Privacidade”.

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

Além destes, temos outros materiais para te ajudar na gestão de sua frota.

Teste Grátis

Checklist Eletrônico
na operação de sua frota
sem custos

Prolog App - Checklist Eletrônico

O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

Soluções

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança.

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.