Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Depreciação de veículos na frota: como calcular e diminuir o impacto

A depreciação de veículos da frota é natural, mas você pode adotar medidas que ajudem a garantir um melhor valor de revenda. Confira como!
Entenda o cálculo de depreciação de veículos e como se preparar.

A depreciação de veículos é comumente deixada de lado pelos gestores, que só lembram da sua importância na hora de trocar de caminhão ou renovar a frota.

A cada quilômetro rodado, o veículo perde seu preço de fábrica e passa a sofrer desvalorização, o que pode impactar diretamente na revenda do automóvel. Para frotas que praticam a revenda, a depreciação se torna um problema.

Por isso, se os seus planos envolvem lucratividade, é fundamental entender e saber calcular a taxa de depreciação.

Neste post, você vai ver:

Por que a sua operação sofre com a depreciação de veículos?

Tempo de fabricação

Os componentes do veículo se desgastam naturalmente, o que torna o tempo de fabricação o principal indicador de depreciação, mesmo quando parado na garagem.

Veículos com até dois anos de uso chegam a 15% de diferença entre o valor de compra e venda, por exemplo.

Conservação do veículo

O estado de conservação indica o cuidado que o veículo recebeu em um todo e a possibilidade de apresentar problemas no futuro.

Isso justifica caso encontre no mercado veículos seminovos e usados do mesmo ano de fabricação, quilometragem e tecnologia mas com preços variados.

Planilha gratuita para o controle de pneus na frota

Organize em um só lugar o registro de todos os pneus de sua operação e reduza custos através de uma maior vida útil e menor consumo de combustível.
Eu concordo com os Termos de Uso e aceito receber conteúdo educacional e promocional relacionado com os produtos e serviços da PrologApp.

Quilômetros rodados

Veículos com muitos quilômetros rodados costumam ter seus componentes mais impactados com a deterioração,  tornando maior o gasto com a manutenção corretiva.

Em média, um veículo ainda pode ser considerado novo ou semi-usado com uma quilometragem de 20 mil km.

Acima disto, o valor de depreciação pode se tornar cada vez mais alto — mas você também pode conseguir bons valores de volta ao praticar a manutenção preventiva e mantê-lo nas melhores condições possível.

Poucos recursos tecnológicos

Veículos mais antigos e/ou que contam com poucos ou nenhum recurso tecnológico são os que mais sofrem com a depreciação na frota — além de também serem os mais difíceis de vender.

A falta de itens como ar condicionado, trava e vidro elétricos, direção hidráulica, câmbio automático, entre outros, são fortes colaboradores para depreciação. Embora você possa fazer alterações no veículo para aumentar seu valor, é preciso também ter cuidado com essa prática.

Em diversos casos, é necessário mexer em partes mecânicas ou elétricas do veículo, o que também pode resultar em um comprometimento de sua estrutura e perda de valor.

Como calcular a depreciação de veículos

Existem dois principais métodos para calcular a depreciação de um veículo: o gerencial e o contábil.

Cálculo gerencial

Para o cálculo gerencial, o gestor deve fazer a diferença entre o valor de compra e o valor de venda, depois dividir pelos meses de uso.

Por exemplo:

R$120.000 (valor de compra) – R$ 90.000 (valor de venda) = R$ 30.000

R$ 30.000/60 (meses de uso) = 500 (valor  da depreciação mensal do veículo)

Esses valores são fáceis de encontrar, pois você pode utilizar a tabela FIPE como referência.

Além disto, o resultado desta conta deve ser incluído nos custos fixos da sua operação e o valor deve ser guardado todos os meses a fim de contribuir na aquisição de um novo modelo futuramente.

Cálculo contábil

Já o cálculo contábil é feito com base nas regras definidas da Receita Federal, sendo considerados a taxa de depreciação de veículos de carga, o prazo de depreciação dos mesmos e o valor residual.

Respectivamente, de 20% ao ano, tendo prazo de 5 anos, e um valor residual de, também, 20%.

É um cálculo mais complicado de se realizar e, geralmente, é feito por profissionais da área contábil. Assim, você evita erros na visualização de orçamentos e depreciação, podendo planejar melhor as vendas e aquisições de novos modelos.

Como você pode evitar a depreciação de veículos?

Treine e capacite os motoristas

Oferecer treinamento aos motoristas sobre direção defensiva e até mesmo de componentes básicos do caminhão é uma forma de diminuir a depreciação da frota.

Afinal, são os motoristas que utilizam o veículo no dia a dia, identificando quando problemas surgem e contribuindo para aumentar a sua vida útil.

Aposte em sistemas para gestão de frotas

A frota, antes de mais nada, deve ter um controle total dos gastos. Por isso, apostar em um sistema de gestão de frotas é essencial. Com acesso aos dados, você pode coletar, mensurar e avaliar formas de otimizar recursos, além de melhorar o desempenho dos caminhões.

Ainda mais, os sistemas de gestão de manutenção e checklist eletrônico se tornam peças fundamentais para conservar melhor os veículos da sua frota. Essas tecnologias visam tanto aumentar a durabilidade dos caminhões quanto diminuir os custos de manutenção corretiva.

Isso também nos leva ao próximo item:

Invista em manutenção preventiva

A perda de veículos de uma frota pode ser melhor controlada com os cuidados apropriados. Isto significa manter uma rotina de manutenção preventiva de todos os caminhões em dia, assim, retendo também mais valor de mercado.

A mão de obra especializada evita que os desgastes que ocorrem naturalmente pelo tempo aconteçam de forma acelerada ou irregular, sempre providenciando pequenas correções.

Com o checklist digital do Prolog, por exemplo, você tem o auxílio com a manutenção preventiva que a sua frota precisa. Tendo tanto o controle da saúde dos veículos, quanto de quais são os motoristas responsáveis por cada caminhão e estão gerando mais problemas nos veículos.

Já foram mais de 6 milhões de checklists realizados em nosso sistema e este número cresce diariamente. 
Entenda o porquê somos a melhor solução de checklist para a sua frota e agende uma demonstração para conhecer todo o funcionamento da nossa plataforma acessando esta página.

Autor

Jade Zart

Leia também

Que tal receber conteúdos incríveis como estes e totalmente de graça?

Inscreva-se e reveba as melhores dicas e novidades para melhorar os seus resultados e de sua operação na gestão de sua frota.

O Prolog utiliza as informações de contato fornecidas à nós para informá-los de nossos produtos e serviços. Você pode deixar de ser inscrito a qualquer momento. Para saber mais informações de como ajustar suas configurações de privacidade, confira nosso “Termo de Uso” e nossa “Política de Privacidade”.

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

Além destes, temos outros materiais para te ajudar na gestão de sua frota.

Teste Grátis

Checklist Eletrônico
na operação de sua frota
sem custos

Prolog App - Checklist Eletrônico

O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

O conteúdo que você já gosta e acompanha sobre o universo da gestão de frotas também está em vídeos publicados semanalmente e lives exclusivas com convidados.

Soluções

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança.

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.

Gestão de pneus ágil e descomplicada para mais economia e segurança

Esqueça a papelada! O controle de sua frota na palma de sua mão.